sexta-feira, 14 de junho de 2013

FELIZ, FELIZ e ainda MAIS FELIZ um cadito

Tive uma EXCELENTE notícia esta semana..
Daddy is not ill!!!
Já merecia calquercoisita assim de positivo. Mesmo, mesmo, MESMO!!!!!
Por isso estou assim a modos que nem caibo em mim de felicidade. Que esta merda de gerir expectativas é simplesmente ultra-mega-hiper-complicado (pra não dizer fodido outra coisa) e estava a passar-me completamente da chifralhada.

Ó pra mim quifilizzzzz
 Por isso: bom fim de semana pra vós, gente!!! que o meu vai ser óptimo de certezinha.
 



quinta-feira, 6 de junho de 2013

E vai-se acreditar em quê? em quê????

O ser humano é bicho pensante. Dizem. E é verdade.
Perante finais inevitáveis, conseguimos manter aquela merda daquele sentimento que se chama ilusão, esperança. Temos sempre o "mas" na mente, o pode ser que...
Acreditamos que, com o nosso esforço, com o nosso empenho conseguiremos ultrapassar o horror que se avizinha anunciado por conhecedores da matéria. 
É simplesmente uma merda dum sentimento que alimentamos e que, quando confrontados com a puta da realidade (para a qual até já nos tinham avisado) faz com que nos esbarremos de cornos mais uma vez. 
É assim que me sinto. Mais uma vez bati com os cornos na parede da ilusão, dura como um raio, diga-se!
Dizem os eruditos que a nossa vida é uma passagem pela terra. Que aqui nada somos além de meros peões num jogo maior, muito além da nossa capacidade de entendimento material. Mas, assim sendo, para que "nos deram" sequer a puta da capacidade de pensar? porque não nos fizeram acerebrados? Sofrer faz parte do jogo? Ver sofrer faz parte do jogo? mas que merda pá! Se estamos só de passagem para algo maior podíamos ser menos espezinhados não? dava cá um jeitaço do caralho em certas ocasiões.
Eu cá não me importava de ser comójanimaizinhos e viver só para comer e cagar. Pelo menos certos dias eram bem mais fáceis de (sobre)viver.

E pronto, era só esta merda que me apetecia botar cá pra fora! Desculpem lá :|

A propósito disto:  :(

quarta-feira, 5 de junho de 2013

:(

Foto: Olá amigos!

Hoje foi um dia especial, Dia Mundial da Criança, e apesar de não ter saído de casa, também me diverti com alguns jogos...  

A febre não me quis dar tréguas, mas o meu apetite esteve um bocadinho melhor e eu estive muito bem disposto.

Espero que se tenham divertido e aproveitado bem o Dia da Criança!

Gostaria de agradecer à organização do evento Todos por Um que se realizou ontem no Porto, em particular à Márcia Pires e a todas as outras voluntárias, à Sociedade Filarmónica Operária Amorense pelo evento realizado também ontem na Amora, bem como a todos quantos participaram e que acolheram o meu avô muito calorosamente, e ainda ao Piratinha Piriri e à Casinhas das Manas pelo evento organizado esta manhã. 

Ganda Xi pa todos e bigado por tudo <3 <3 <3
Descansa em PAZ

Tempo...

Ontem, a fumar um cigarrito à porta, vi 2 gajas a chegarem a casa às 8 da noite acabadinhas de sair do seu treino. Não que seja cusca, mas se as merdas me batem nos olhinhos não posso fazer de conta que não vejo, certo?
Ora, por instantes deu-me assim uma puta de uma saudade do tempo em que tinha tempo. Tempo para mim, para as minhas coisas, para não pensar em nada, simplesmente para existir, para estar. 
Mas logo tive que apagar o cigarro a voar pois a mais nova esbardalhou-se no chão e fodeu uma gancheta e aqui o 112 de serviço teve que acudir aquela alminha em apuros!
Depois pronto, nunca mais me lembrei da falta de tempo porque não tive tempo para isso.

Vi art(e)

Tal e qual

terça-feira, 4 de junho de 2013

sabes que estás a ficar velha quando

A tua vida te assoberba de tal forma que te esqueces momentaneamente de tudo o resto.
A tua vida passa a estar em primeiro plano. Não tu! a Vida.

Psicologia caseira

Colega - Olha lá, faz uma análise de mim!
Aqui a Je - Oi? desculpa? análise? a quê? ao sangue? ou queres também à urina e às fezes? Mas que merda de pergunta!
C - Não, a sério. Diz lá o que achas de mim. Sou assim tão má?
Euzinha - Má? Mas má como caralho? Porquê?
C - As nossas colegas queixaram-se as duas que sou grossa, que falo com 2 pedras na mão. Ó pá, elas metem cada argolada que eu não me contenho e digo-lhes.. E duas, levam-me a questionar se não terão razão, afinal já são 2 opiniões parecidas...
E - Olha, as nossas colegas que se fodam. Só fazem merda e são umas conas insossas; como não têm defesa possível atacam quem as amedronta com a sua desinibição e falta de preconceitos. E tu, queres que te analise, é? És burra que lhes dás confiança para te responderem. Quantas vezes as ouviste a dizer mal de mim?
C - ..... 
E - Pois, é mesmo isso. A diferença reside no facto de terem confiança contigo para te atacarem e comigo não. Manda-as trocar de cuecas que estão todas mijadas!



Sabes que não és talhada para estas merdas das novas teconologias quando

O teu telefone (smart, dizem) se torna indenpendente de ti e não o consegues parar senão carregando no espantoso botão do off, botão este que para mim foi a melhor merda que inventaram nos telefones.
Não mexi em merda nenhuma e o telefone está pr'aqui a actulizar-se sozinho.
Vai dar raia de certezinha! Modernices pá!
Esta merda só devia funcionar se o intruísse, certo? Mas não! Parece que tem vida o gajo. É mesmo smart (ele, eu é que sou burra!)

A semana passada e o fim-de-semana

Morre um Tio. Em tempos chegado e frequentador da casa.
O tempo passa, a vida urge e só quando a morte chega levamos a chapada divinal que abana os alicerces supostamente sólidos da nossa existência.
Estava doente de facto, mas não justifica a morte. Nada o justifica. Nada apazigua a dor dos familiares que com a sua falta têm de conviver e continuar a sobreviver. 
Sei que são momentos atrozes por isso estive presente quando pude e como pude. A caminho da capela, pois ele chegaria por volta das 16h, recebo um telefonema da escola que a mais velha estava com dores de barriga e com muito frio e tal e coiso, e que é melhor ir buscá-la. É relativamente perto, o corpo chegará à hora marcada e como estão sózinhos vou lá e depois sigo a todo o vapor para a escola. Mas as 16h transformaram-se em 16:15h e mais 15m para preparar a capela para receber o corpo e mais 15m para os ânimos acalmarem e não podia sair de lá a correr desenfreadamente. Voa para casa com a miuda e manda marido ir buscar a outra. Velório à noite com homem a fumegar e já a roncar quando chego a casa. Funeral no dia seguinte de manhã. Duro, muito duro, afinal não o são todos? 
Reclamação de créditos para fazer e alterações de última hora levam a noitada no trabalho. Homem fumega qual vulcão em erupção sem "condições" para "ficar" com as meninas. Desculpa? Umas horas e é assim? Fim de jantar cear, resolve a santa Mãe ligar a perguntar por um cartão que era suposto ter vindo e que eu não entreguei e o caralho e eis senão quando atira uma magnifica posta de merda que me faz saltar a tampa. Simples. Acha que tenho a sua qualidade de vida, que não faço um caralho e que estou em casa sentadinha no sofá a "botar" creme no corpinho danone como ela. A sério? mesmo? 
Fim de semana, chegaste!!! Pois e contigo trouxeste um maginifico entupimento do sifão da cozinha. Fantástico! Louça por lavar, máquina a abarrotar e nada de água por favor, pois o chão está inundado. Gajo resolve desentupir a coisa com soda caustica... resultado: aquela merda expludiu! Pedras gordurosas por todo o lado, um cheiro de morrer e braços todos fodidos de tanto dar à esfregona. Cama às 2 da matina. Praia na manhã seguinte pois a cachopada andava louca com a promessa, Leroy à tarde para comprar um tubo de aço para "tentar" uma vez mais desentupir a coisa e mais umas quantas horas a dar à esfregona. Banhos, compras (que o stock de lixivias e liquidos fodeu-se) e finalmente, cama!
2ªfeira de manhã. Tormento para as descolar da cama. Entregues na escola. Trabalho finalmente! por vezes parace que é o unico sítio onde consigo desligar a ficha. Tou mesmo a ficar velha.
Por isso não tenho coisas fofinhas e bonitinhas para contar, só merdas mesmo.