quarta-feira, 30 de setembro de 2015

há dias intermináveis (dasssssse)

A esta hora não consigo articular frases completas, por isso aqui vai a minha lista do continente de hoje (sem pontuação quésta merda a idade pesa sim?)
Fiz 1.200 kilómetros de rigueifa na mão.
Estou a pé há 21 horas
Reuni e parti pedra durante 4 horas seguidas com um grupo de grunhos (5 gajos, c'a minha vida é uma animação)
Confundi uma Senhora que mais tarde estaria presente na reunião com uma utente do lar (só faço merda, eu sei)
Saí com a certeza de dever cumprido, cheia de novos amigos (fofos que só eles) e com 2 contratos assinados (incha pacheco)
O meu patrão devia beijar-me o cagueiro após cada refeição (uma feijoadita de preferência)
Ainda dei uma beijoca de boa noite às minhas estrelinhas
Mas....
Chego à puta da conclusão que a idade me está a pôr crocante, pois doem-me os ojóssos quando me mexo e tenho o cu quadrado de tanta horinha sentada



segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Foi hoje

Hoje foi dia de assumir
Assumir que preciso desesperadamente de dormir
Que a privação de sono me faz encarar o acordar de forma anormalmente infeliz (até ao terceiro café)
Que a privação de sono me faz comer, ou devorar doces, durante a noite mais precisamente à 1:30h, às 3h e entre as 5 e as 6 da manhã, isto ininterruptamente há já alguns anos
Que preciso de um anti-rugas pois a privação de sono tem vindo a acentuar as rugas qual anúncio da 5asec
Que preciso de vitaminas a ver se não ganho calo nos dedos tal a necessidade que tenho em escrever tudo
E assumi
E fodi uma pipa de massa entre vitaminas, soníferos e anti-rugas

Confissão#3

A minha filha caga nas cuecas....

Toca o telefone, é da escola da mais nova (o coração imediatamente esbarra no peito tal a força com que bate)
- Sim, Mãe?
- Sim!!!
- Está tudo bem com a Pequenina, não se preocupe
- (foda-se!!!!!) ai ainda bem
- estou a ligar porque ela pediu para ir à casa de banho e enquanto perguntávamos se mais alguém queria ir, ela apertou tanto que fez um bocadinho de cocó na cuequita...
- (cagou-se portanto) ohhh tadinha
- trocamos as cuecas mas ela não tem calção na mochila e os que tem vestidos cheiram um bocadinho mal (a merda portanto)
- dêm-lhe uns novos que passo aí a pagar à hora do almoço
....................

conclusão,
a minha filha caga na cuecas porque aperta o cocó até à última, retardando a ida à retrete que tanto tempo lhe toma, tal é a ânsia de brincar (não passou a puta da tarde de ontem com tooddoooosss estes chavalos não! sou eu a sonhar!)



Ainda sobre o fim de semana

Ontem, após mais um fim de semana estonteante de bom, ele é saídas constantes para aniversários e eventos de criançada e muita merda do género, olhei para a agenda das próximas semanas e avisei, após muita ponderação, as tropas lá de casa que se acabaram as festas dos amigos ao fim de semana. Exceptuando o próximo sábado em que um pitufo do coração festeja o seu aniversário, não haverá mais saídas para festas ao fim de semana. Precisamos de estar em família, preciso de passar tempo com as miúdas, com o gajo e com o meu sofá!
Terminou! Elas estão com as amigas e amigos toda a semana, o fim de semana passará a ser nosso e dos que precisam de nós.
Corro entre idas e vindas e tudo o que há para fazer em casa e com a sensação de que o fim de semana nunca é aproveitado para estarmos a sós, para podermos sentar o rabo no chão e brincar a 4, para fazermos todas as parvoíces que costumávamos fazer.
À medida que a vida social das princesas avança, a nossa vida familiar perde qualidade e isso não pode de forma alguma acontecer.
A nossa rotina semanal não nos permite passar quase tempo nenhum uns com os outros de forma tranquila. Ora uma tem escola, ora algum de nós tem trabalho extra ora são as actividades nos impedem de jantar juntos. Esta loucura semanal é uma opção mas obriga a cedências de todos de forma a não sairmos prejudicados enquanto família. Elas foram esclarecidas e apesar de torcerem o nariz porque festas são sempre festas e pagode é sempre bem-vindo, concordaram com esta mudança de rumo, pois a vida é feita de cedências e elas têm que perceber que nem sempre podemos ter tudo quanto desejamos e optar, faz parte de crescer.

domingo, 27 de setembro de 2015

Eu adooooro o fim de semana


Quéssedezer... é bom, porque saímos da casota semanal, e mudámo-nos para OUTRA casota; e limpámos e lavámos, e arrumámos e tantas outras merdas terminadas em ámos...
Pena é quando temos uma estrelinha sempre insatisfeita, que nos moí o juízo porque está frio, porque está calor, porque não vamos sair, porque quer ir para casa pois está cansada.... enfim, dispõe de uma panóplia de queixas em constante renovação, pois precisa de diversificar a forma como fode o juizo à sua bela mãezinha.
Já disse que adoro o fim de semana?


quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Ouvido por aí #3


" Não se esqueçam de valorizar quem vos faz sorrir"

Beijinho às tachas arreganhadas da minha vida

É... bareia consoante o tone que caga as leis


Minharicas filhas podeis calinar no Prétugês à vontadinha.

Soubesse eu disto e escusava de ter passado estes anos todos a dizer: não é "bento", é Vento!




quarta-feira, 23 de setembro de 2015

É Grátis! Aproveitem que estou uma mãos largas

Uma para DOAÇÃO em óptimo estado de funcionamento mas com muletas (que eu sou uma gaja séria e não estou para me emocionar com a venda e ter que mamar com ela de volta)

Minha sogra e suas partners


segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Definitivamente sou contra esta merda

Recebi uma circular da escola da minha filha mais nova (5 anos) onde se indica aos paizinhos a adopção de 3 manuais a utilizar a partir do mês de Outubro na hora do "aprender mais", assim lhe chamam.
A hora do "aprender mais" tem como intuito a preparação da criança para o  inicio do seu percurso escolar de forma a que esta se familiarize com a nova postura a adoptar na sala de aula e bem assim se prepare para as vivências novas que aí se avizinham (ainda falta um ano, muito tempo na minha óptica, mas o meu calendário é muito mais lento que o dos outros).
Este assunto não é novo para mim, pois já é a segunda estrelinha a frequentar aquela escola, com métodos que não me são de todo desconhecidos portanto.
Apesar de ser repetente nesta matéria continuo a achar esta merda completamente descabida e já fiz passar esta mensagem a quem de direito. Os putos são putos! Ainda são putos. Querem ser putos e eu quero que a minha se mantenha.... miuda, chavala. Não está (ainda) na primária. Não tem que sentar uma ou duas horas por semana numa "simulação" de sala de aula. Foda-se! A chavala tem 5 anos, não tem 6! No próximo ano sim. Aí tem que aprender uma série de merdas novas e posturas e tudo quanto querem já, de forma antecipada, incutir aos miúdos.
Está na moda os chavalos entrarem na escola a saber ler e escrever e o caralho. Todos têm que ser grandes crânios já à entrada na primária (ou 1º ciclo, quisto agora é tudo diferente)
Eu não sabia merda nenhuma e não foi por isso que dei menos que os outros; não que tenha saído grande merda desta fornada, é um facto, mas pelo menos não sou frustrada; brinquei, esfarrapei-me e estudei; mas só na altura certa. A minha ama não me punha a "fazer" as letras, punha-me a comer azeitonas com sal grosso, cebola e vinagre!
Deixem os putos ser putos! Brincar, foder tudo em casa, foder a tola aos velhotes e às professoras e deixem-nos BRINCAR! 
Deixai os putos em paz foda-se!

Dualidades

Vejo gente de sandálias e casacos grossos, indecisos quanto à temperatura portanto

Não sei se serão burras ou se terão o termostato avariado, indecisa quanto à sua classificação portanto


quinta-feira, 17 de setembro de 2015

a aparência (infelizmente) ainda conta

hoje tenho que descalçar as botainas
quase como pedir a um tatuado que se tape por umas horas
não devia ser assim

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Estou que não posso

Decidi que Setembro seria mês de mudanças para mim também.
Inscrevi-me no ballet de adultos...
(não vale rir, balbuciar nem praguejar, tááá?)
Ontem foi o (filha duma canzana do) dia
Fui, inocente que só eu, na esperança de encontrar almas tão trôpegas quanto aqui esta que se vos apresenta como algo, nem animal nem vegetal, com pernas a mais e braços melados. Fodi-me. Éramos 3 e eu a única virgem.
Não correu mal, nem péssimo, nem assim-assim. Correu uma valente merda.
Não por falta de jeito meu (quidéia!!!!) mas porque a professora não estava preparada para um tona como eu, ou seja, não estava preparada para ensinar quem não sabe a ponta dum corno, vá!
Acresce a esta minha nobre falta de jeito para a arte de dançar com leveza, que a puta da sala tem espelhos por todo o lado,. t-o-d-o o santíssimo lado!
Não tive como fugir daquela bela imagem de um puro elefante a bailar e a trocar as pernas extra que teimavam em aparecer por todos os espelhos. De maneira que saí com as bochechas do cagueiro a doer (caquela merda implica a contracção destas partes do corpo) e o ego bailarinístico tão em baixo, que não tivesse que correr toda apertada a fugir da chuva, o teria perdido no caminho até à carroça.
A minha frustração era tal que as palavras de despedida da professora foram: Vem à experiência até ao final do mês, ok? não desista!
Vou pensar.... prometo.
Não sei o que doí mais hoje, se as bochechas do cú, se o resto...

terça-feira, 8 de setembro de 2015

Dá-me gases

Dá-me gases a defesa publica de opiniões extremistas de quem não está a responder a merda nenhuma.
Dá-me gases o extravasar de sentimentos recalcados à espera de um qualquer motivo descabido de sentido para explodirem.
Dá-me gases a fúria de todos os extremistas, quer dos defensores (inocentes), quer dos atacantes (incautos) do que quer que seja.
Dão-me gases pessoas de opinião maleável que dançam conforme o interlocutor.
Dá-me gases ler tanta merda, quer a favor, de forma cega e imprudente, quer contra, tal a fúria estouvada com que expelem palavras quais gases após uma bela duma feijoada à tansmontana.
Tudo deve ser ponderado e devemos sempre ter ciente que em tudo, mas tudo na vida, existe sempre o reverso da medalha. No entanto, não nos podemos coibir de agir só porque estamos a correr um risco. Ajudar por si só, é um risco.

segunda-feira, 7 de setembro de 2015

Ouvido por aí #2

Os Homens têm o vício do:
- já que estás de pé, chega-me o jornal
- já que estás de pé, chega-me os chinelos
- já que estás de pé, chega-me uma mini

Fossem eles inteligentes e quando a mulher estivesse a vestir o pijama:
- já que estás nua.................................................................................



sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Sim ou Não?

O Outfit preferido pelas Senhoras cá da terrinha são as batas.... essa maravilhosa invenção do Louis Vuitton em fase pré-fama.
Ora perante estes factos:
- prevejo não mudar mais de casa (finalmente e infelizmente)
- estou a mais de meio da minha jornada em vida (sim, que mesmo depois de quinar tenho alguns para atazanar)
- o outfit em questão é comum a 99% das senhoras da terra


A questão que me assola a alma é:
- aproveito os saldos na drogaria da zona que vende de tudo e compro já umas 2 ou 3?


quinta-feira, 3 de setembro de 2015

eu esforço-me tanto (num tendes noção)

Eu sou bruta, desbocada e desarranjada
Mas por vezes tento ser fofa  e prestável e essas merdas todas, mas foda-se! não há paciência para tanta conice.
- Eu até ajudava mas não tenho tempo...
- Sem stress, manda que eu trato (sim! porque eu não faço merda nenhuma, coço-a todo o santo dia e venho para casa cedinho dar o meu cú a conhecer ao sofá)
- Ai ainda bem.... só mais uma coisinha: vens cá buscar e levas?
(desculpa??? queres dado e arregaçado? vai comer um cagalhão!) isso já não consigo. Tenta, vais ver ver que consegues....

E vender, não?

NÃO!
Poder vender as inúmeras roupas e brinquedos, até podia e ganhava uns bons trocos, mas não era a mesma coisa....
Não me sentiria tão feliz quanto me senti ao separar tudo para trocar de dono.
Eu não dou nada, passo o testemunho e caralhus mafodam que me sinto mais feliz assim (mais tesa, mas mais feliz)

A ternura dos 38

Fui de férias de cabelos longos.
Estive em férias de cabelos longos e sempre apanhados em puxo ou tótó (tótó é tão giro, costumo chamar isto às minhas estrelinhas) só não confundiam com as camareiras (sem desprimor nenhum para as senhoras ok?) porque a bata delas tinham um padrão diferente da minha roupa.
Vim de férias decidida a cortar as gadelhas. Vi-me fodida para lavar a peruca todos os dias e todos os dias também, blasfemava na hora do banho. Seuaranhiço, no alto da sua douta sabedoria respondia sempre da mesma forma: corta as gadelhas pá e põe-te loura que te faço o menino desta vez. Sempre lhe retorqui da mesma forma: vai comer um cagalhão mazé... mas a ideia ficou e foi ganhando forma e intensidade até porque, cabelos curtos e cortes radicais sempre foram a minha onda. Sendo certo que só me atrevi a esta proeza uma vez em 38 anos, também é certo que a idade pesa e a loucura tende a agravar-se com o passar do tempo (pelo menos no meu caso).
Ora, e dado o sol que apanhei ter sido forte e me ter atestado na moleirinha vários dias, arranquei para a tosquia!
Cumcaralho! Cortei cerca de 20 cm de pelo! tenho o pescoço ao léu e que bem que sabe sentir a aragem... (no pescoço, noutros sítios também não tenho pelo mas ando tapadinha que sou uma gaja com juízo)
A idade tem destas merdas, dá-nos força para arriscar.


Antes  
Depois